Começou hoje a Semana da Resistência


 No dia 1 de Abril de 1964, há exatos 49 anos, os militares desse país derrubaram o governo democrático de João Goulart através de um golpe apoiado pelos Estados Unidos e pelas elites brasileiras. Começava um período obscuro na história do Brasil. A tortura, o assassinato e o método de desaparecimento eram práticas comuns em um regime que, após o Ato Institucional nº5, proibia qualquer manifestação política, estabelecia a censura e exterminava qualquer resistência que ousava se opor à repressão.
 Quase três décadas depois do fim da ditadura, em 2012, o governo brasileiro instituiu a Comissão Nacional da Verdade com o objetivo de apurar as graves violações dos direitos humanos ocorridas no período ditatorial. Diversas instituições, como a Universidade Federal do Espírito Santo, e governos de Estado, como o do Espírito Santo, também instauraram suas próprias Comissões da Verdade para averiguar os crimes da ditadura. No entanto, a instauração das Comissões é só o início de uma luta pela memória e pela justiça relativas ao período da ditadura militar (1964-1985). Para garantir que as comissões cumpram efetivamente seu papel é necessária a mobilização de todos os movimentos, instituições e pessoas que defendem os direitos humanos, a restauração da memória, e a punição dos crimes cometidos no período. É preciso lembrar para não repetir!
 É com essa necessidade de lembrança que o Fórum Memória e Verdade do ES realiza a partir de hoje a "Semana da Resistência". A atividade acontece na Universidade Federal do Espírito Santo e na Praça Costa Pereira, e conta com uma semana de debates, exibição de filmes e atividade cultural. Segue programação completa:


Comentários

Postagens mais visitadas