Comitê Capixaba realiza primeira Plenária de formação de formadoras e formadores do Plebiscito Constituinte


Foi realizada no último sábado a primeira atividade formativa para multiplicadores do Plebiscito Constituinte do ES. A plenária, que aconteceu durante todo dia, contou com cerca de 50 participantes indicados pelas 15 organizações ali representadas. De caráter formativo e organizativo, a plenária se propôs não só a capacitar militantes para realizar o trabalho de formação sobre o Plebiscito em suas entidades de base, como também estruturar os comitês municipais e prepará-los para a etapa de massificação da pauta. Essa foi a segunda plenária realizada pelo Comitê Capixaba, sendo que a primeira, ocorrida no começo do mês, teve por objetivo articular as organizações interessadas na campanha inserindo representantes de cada uma delas no Comitê Estadual.

O período da manhã foi dedicado a formação e debate sobre a “conjuntura do Plebiscito, panorama nacional e desafios da campanha”, assessorado por Jonathan Constantino, que compõe a Secretaria Operativa Nacional do Plebiscito. Jonathan afirma que uma Constituinte Exclusiva e Soberana do Sistema Político é necessária pois “o Brasil tem um histórico de transformações sem ruptura, onde algumas demandas populares são alcançadas porém sem transformar a estrutura do sistema político brasileiro”. Jonathan explica ainda que essa conjuntura é estabelecida uma vez que “as elites, pressionadas por reivindicações populares, realizam pequenas concessões que garantam o mínimo de perda dos seus privilégios”.

As constituições elaboradas em cada país são uma espécie de fotografia dos processos políticos em curso na época. A constituição brasileira, criada em 1988, reflete as contradições de um país influenciado pela herança da ditadura militar. Fazendo frente a isso, a reforma política vem sendo discutida nos últimos 10 anos por diversos setores dos movimentos populares, porém, somente após as manifestações de junho do ano passado houveram condições concretas para que a pauta fosse amplamente projetada na sociedade. Diante desse cenário de reivindicações populares diversas, o Plebiscito Constituinte insere o debate da reforma política a partir de dois eixos centrais: a democracia participativa e a participação direta.

Já no período da tarde o momento foi de planejamento e organização dos futuros comitês através de 5 grupos territoriais: Vitória, Vila Velha, Serra, Cariacica e interior. O objetivo central é impulsionar a criação de comitês locais em diversas regiões desses territórios, massificando assim o Plebiscito Constituinte. Para que essa massificação aconteça e que as metas pretendidas para a votação sejam alcançadas é necessário superar alguns desafios como envolver todas as entidades apoiadoras do Plebiscito na construção do mesmo, aproximar outros setores como as igrejas e sindicatos, além de fazer com que a pauta chegue em todos os lugares para além das regiões centrais. A votação será aberta entre os dias 1 e 7 de setembro em todo Brasil.

 Para contribuir com a campanha do Plebiscito Constituinte no ES acesse a página do Comitê Capixaba.




O povo quer tá no poder
O povo quer participar
Por isso vamos construir
O Plebiscito Popular!

Comentários

Postagens mais visitadas