In memória dos mortos e desaparecidos políticos da ditadura militar brasileira


Ontem o Fórum Memória e Verdade do ES, o Levante Popular da Juventude e a Comissão Justiça e Paz celebraram homenagem aos mortos e desaparecidos políticos do regime militar.

Durante os anos de 1964 a 1985, os militares, com o apoio dos setores conservadores da sociedade, usurparam o poder do povo brasileiro, conduzindo um regime de exceção que violou frontalmente os direitos de homens e mulheres que ousaram lutar por um país democrático. Os “anos de chumbo”, maquiados principalmente pelo progresso econômico, esconderam a face de um Brasil manchado pelas barbáries cometidas àqueles que deveriam ser protegidos.
O Espírito Santo tem, proporcionalmente, o maior número de desaparecidos políticos durante a ditadura militar, o que comprova o grande engajamento dos militantes capixabas na luta pelo Estado Democrático de Direito brasileiro. Vários foram mortos e torturados, outros nunca foram encontrados, mas seus atos refletem em nossa preciosa liberdade. Esta história precisa ser conhecida, para que as futuras gerações nunca se esqueçam das atrocidades cometidas e jamais repitam o que com muito custo foi combatido e conquistado.
O povo tem o direito de conhecer sua história e as autoridades têm o dever de torná-la pública, a fim de emergir a verdade dos fatos históricos, investigar, processar e punir àqueles agentes que violaram e ainda violam frontalmente os direitos humanos.


Que a memória seja sempre presente entre os que não transigem com a injustiça!




ARILDO AÍRTON VALADÃO
ORLANDO BONFIM JÚNIOR
LINCOLN BICALHO ROQUE
MARCOS JOSÉ DE LIMA
JOÃO GUALBERTO CALATRONE
JOSÉ MAURÍLIO PATRÍCIO

Presente! Presente! Presente! Agora e sempre!

Comentários

Postagens mais visitadas